Se cada um cuidasse da própria vida, o mundo giraria bem mais depressa
Há livros escritos para evitar espaços vazios na estante.
Até nas coisas mais banais, pra mim é tudo ou nunca mais.
Eram dez horas da noite. A lua estava cheia e minha vida não tinha sentido.
A poesia é a subversão do corpo.
Do pouco, um tudo. Do tudo, um resto. Do resto, partes de nós.
Que o nosso amor para sempre viva.
-Como que escreve “saudade”?
-Com o coração.
Se você ficar sozinho, pega a solidão e dança.
Todas as vezes que você perdoa, o universo muda. Cada vez que você estende a mão e toca um coração, o mundo se transforma.